Ourofino Agrociência está entre as Melhores do Agronegócio pela 3ª vez

Neste ano, a empresa celebra a sexta colocação no ranking de defensivos agrícolas do Melhores do Agronegócio 2023

A Ourofino Agrociência vem crescendo e se superando a cada dia. Prova disto, são as conquistas que vem colecionando ao longo de sua trajetória. Para a sala de troféus, mais uma vitória: Melhores do Agronegócio 2023.

Pelo terceiro ano consecutivo, a companhia de origem brasileira está no ranking promovido pelo veículo de imprensa Globo Rural.

Marcelo Abdo, CEO da empresa, comenta que o prêmio é sempre muito esperado pela empresa. “Estamos há 13 anos reimaginando a agricultura brasileira. Prêmios como este nos dão a certeza de que estamos no caminho certo.”

Neste ano, a empresa celebra a sexta colocação no ranking de defensivos agrícolas.

Metodologia

A premiação utiliza como base uma pesquisa realizada em parceria com a Serasa Experian. Utilizando informações financeiras e socioambientais do último ciclo encerrado das empresas participantes, os dados são consolidados e pontuados.

“Para a indicação das melhores no ranking, o resultado financeiro tem peso de 70% na nota final e os dados sobre sustentabilidade, de 30%”, informa a revista Globo Rural.

2022/23: 2,1 bi em faturamento

O “Melhores do Agronegócio de 2023” utilizou as informações do ano 2022/23. Neste ciclo, a Ourofino Agrociência atingiu o faturamento de R$ 2,1 bi, cerca de 15% maior que o exercício anterior.

Para atingir este marco, a empresa destaca a sua capacidade de inovação, tanto em produtos, como em serviços e tecnologias.

“Estamos evoluindo muito no mercado de especialidades, com o lançamento de soluções inéditas no Brasil. Já contamos com cinco produtos patenteados, como, por exemplo, o herbicida Terrad’or”, comenta Abdo.

Sustentabilidade e políticas sociais

A Ourofino se preocupa com as causas socioambientais. No último exercício, mais de R$ 7 milhões foram destinados a ações e projetos sociais. Estas ações contribuem para a geração de empregos e o desenvolvimento regional.

Além deste número, quase R$ 9 milhões foram alocados em melhorias de sustentabilidade.

Todos estes números podem ser encontrados no relatório anual, disponibilizado pela Ourofino Agrociência. Clique aqui.