Considerada uma das mais importantes culturas do agronegócio brasileiro, o café chegou em território nacional por volta de 1727, em Belém do Pará, oriundo da Guiana Francesa. O grão está presente no dia a dia dos brasileiros e faz parte da história do país, ajudando no desenvolvimento de cidades e na expansão da economia. Por mais de um século, foi a principal fonte das exportações e colocou o Brasil em destaque no cenário mundial, ganhando, inclusive, uma data comemorativa no calendário brasileiro, 24 de maio, mês que simboliza o início da colheita na maior parte das regiões produtoras.

Toda essa paixão dos brasileiros pode ser vista nos números. Além de ser a segunda bebida mais consumida no país, perdendo apenas para a água, uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC) revelou que em 2018 o consumo interno médio foi de aproximadamente 839 xícaras por pessoa. O resultado manteve o país no segundo lugar do ranking dos maiores consumidores da bebida, atrás dos Estados Unidos.

Perspectiva de safra

E se o mundo quer o café brasileiro, os produtores trabalham para atendê-lo. A safra brasileira de café 2019/20 é estimada em 50,92 milhões de sacas beneficiadas, sendo 36,98 da variedade arábica e 13,93 milhões da espécie conillon, os números são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Minas Gerais é destaque no cenário nacional, sendo responsável por 50% safra, seguido por Espírito Santo, segundo maior em volume e o principal produtor da variedade conillon, e São Paulo, um dos estados mais tradicionais no cultivo do grão.

Mais da metade do volume produzido é exportado para países como Estados Unidos, Alemanha, Itália e Japão. No último ano safra, período referente a julho de 2018 e abril de 2019, o Brasil exportou 34 milhões de sacas de café, o que gerou uma receita de U$$ 4,5 bilhões aos país.

Importância econômica e social

No campo ou na cidade, o setor é uma importante fonte de renda e inclusão social, pois, gera emprego e beneficia mais de 8 milhões de famílias. A cafeicultura brasileira é referência no mundo todo, sendo exemplo de modelo de produção sustentável, social, eficiente e de qualidade, fruto do trabalho de milhares de produtores, que colocam o país como o maior produtor e exportador da commodity, posto que detém há mais de 150 anos.

Nossas soluções para Café

A Ourofino Agrociência oferece em seu portfólio 10 soluções indicadas para a cultura do café, sendo 2 inseticidas, 5 herbicidas e 3 fungicidas, com destaque para NotávelBR, um produto a base de flutriafol, que conta com rápida absorção do ativo pelas partes verdes da planta, resultando em proteção acelerado do café contra a ferrugem, uma das principais doenças do cafeeiro.

** Veja abaixo os principais números da cafeicultura brasileira.

Ficou interessado? Quer saber mais?

Compartilhar

Compartilhe essa notícia com seus amigos!