Desde o segundo semestre de 2017, o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg), em parceria com as empresas do setor de de fensivos agrícolas, vêm trabalhando o Colmeia Viva, um movimento para estimular a valorização da proteção racional dos cultivos, o serviço de polinização realizado pelas abelhas, a proteção da biodiversidade e o respeito à apicultura.

A Ourofino Agrociência, signatária do Colmeia Viva, disseminou conhecimento a todos os seus consultores comerciais, em um trabalho envolvendo as equipes de Registro, Técnica e Comercial. Com isso, a empresa entregou a meta acordada com o Sindiveg, que era treinar 100% de sua equipe comercial ao longo de 2018, tendo a participação, inclusive, de gerentes e diretores. “Contribuir para o crescimento do agronegócio doutrinando o uso de boas práticas agrícolas é caminho único e sem volta. É a garantia de uma agricultura sustentável, com o mínimo de interferência na vida natural do campo, e com o máximo de eficácia para controle de pragas, doenças e plantas daninhas que incidem em uma melhor produtividade agrícola”, explica Luiz Wanderlei Braga, desenvolvedor técnico de Mercado, que representa toda a equipe envolvida no trabalho.

As metas traçadas são balizadas por princípios básicos e bandeiras de prioridades que retratam os esforços de um grupo de trabalho multidisciplinar liderado pelo Sindiveg com a participação das associadas signatárias, por meio de suas áreas técnicas de stewardship, regulatório, relações institucionais e de comunicação, continuamente dedicadas ao tema com o propósito único de realizar uma série de iniciativas que ganham mais força a partir deste momento.

Em 2018, os alvos do Colmeia Viva foram os Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Já em 2019, serão incluídos Mato Grosso, Minas Gerais, Bahia e Goiás.

Ficou interessado? Quer saber mais?

Compartilhar

Compartilhe essa notícia com seus amigos!