Dia nacional do café: ‘ouro negro’ do Brasil por mais de um século

Notícias

Data escolhida pela ABIC marca o início da colheita do café na maior parte do país

Por iniciativa da Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), desde 2005, no dia 24 de maio é comemorado o dia nacional do café. O grão está presente na rotina da maior parte da população brasileira de diversas formas, principalmente no tradicional cafezinho.

A bebida é a segunda mais consumida do Brasil, perdendo apenas para a água. A informação vem de uma pesquisa encomendada em 2019 pela Jacobs Douwe Egberts (JDE).

A relação do café com o Brasil vem desde o século XVIII. A primeira muda saiu da Guiana Francesa e chegou a Belém, no Pará, por volta de 1727, trazida em forma de um presente, dada a um bandeirante que estava a serviço da Coroa Portuguesa.

Anos mais tarde, o café passou a ser considerado um “ouro negro” do Brasil, sendo o principal exportador do grão para o mundo por mais de um século, possibilitando o desenvolvimento de cidades e, da mesma forma, o progresso do país.

Segundo o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), atualmente o Brasil é o principal produtor e exportador de café do mundo, responsável por um terço da produção mundial. Em 2020, o país exportou 44,5 milhões de sacas, um novo recorde nacional.

O café do tipo Arábica representa quase 77% da produção do país, com projeção de 29,7 a 32,9 milhões de sacas para a safra 2020/2021. O Conilon, enquanto isso, ficará entre 14,1 e 16,5 milhões de sacas. Com o volume total variando entre 43,8 e 49,5 milhões de sacas, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Um fator importante a ser lembrado é que a safra atual será impactada pela bienalidade negativa, ou seja, a espera-se que a produção seja menor devido a características biológicas da planta, que ocorre a cada dois anos. Dessa forma, a diminuição projetada é de 21,4% a 30,5% em comparação a safra anterior.

A maior região produtora é a sudeste, com Minas Gerais em primeiro lugar. O estado, nesta safra deve produzir entre 19.804,6 a 22.137,6 milhões sacas de café (Arábica e Conilon), conforme o último relatório da Conab. Em segundo lugar vem o Espírito Santo e, posteriormente, São Paulo.

Sobre a Ourofino Agrociência

Ourofino Agrociência é uma empresa de origem brasileira fabricante de defensivos agrícolas fundada em 2010. Sua fábrica, considerada uma das mais modernas do mundo no segmento, fica em Uberaba (MG), conta com mais de 50 mil m² e capacidade de produção de 120 milhões de Kg/L por ano.

A empresa desenvolve seus produtos com base nas caraterísticas do clima tropical, seguindo o propósito de Reimaginar a Agricultura Brasileira. Além disso, conta com escritórios em Ribeirão Preto (SP) e Xangai (China) e uma Estação Experimental, em Guatapará (SP).

Do portfólio da Ourofino Agrociência, há 13 produtos com registro para utilização nos cafezais, sendo um adjuvante, quatro fungicidas, seis herbicidas e dois inseticidas. Com essas atitudes, conseguiremos manter o Brasil como protagonista na produção mundial de café.

Ficou interessado? Quer saber mais?

Últimas notícias

A seca reduz as estimativas da safra de cana 2021/22

A seca reduz as estimativas da safra de cana 2021/22

A seca reduziu a estimativa da safra de cana 2021/22. A diminuição da produção está relacionada às chuvas irregulares no Centro-Sul, com precipitação inferior 20% à média São Paulo. O processamento está estimado em 585 milhões de toneladas, 3,5% a menos em relação ao esperado para o ciclo 2021/22.

ler mais

Compartilhar

Compartilhe essa notícia com seus amigos!